jueves, 9 de abril de 2015

LA DELEGACIÓN EN LA IGLESIA CELULAR.

Una de las características de las iglesias celulares es que poseen un pastor que sabe delegar sus funciones para que las ejerzan los miembros de su congregación. Si el propósito de los ministros es el “perfeccionar a los santos para la obra del ministerio” (Ef. 4:12), no hay mejor ambiente para hacer realidad ese propósito que el modelo celular. A través del discipulado las personas aprenden a ministrarse los unos a los otros, a exhortarse unos a otros, a confesarse sus faltas unos a otros, a orar los unos por los otros, a alentarse los unos a los otros.
El pastor de una iglesia celular no acostumbra monopolizar las tareas del ministerio. Por el contrario, se empeña en que otros comiencen a realizarlas. No teme ser desplazado o que los demás crezcan hasta opacarlo ejerciendo sus dones y talentos.  Aun en el caso extremo que eso ocurriera, lo considerará como un éxito y comenzará el proceso con otra persona.
En las iglesias celulares el ministerio deja de ser el lugar santísimo para un sumo sacerdote y se convierte en un sacerdocio universal, para todos los creyentes. Esa capacidad de abrirse para delegar generosamente es propio de las iglesias celulares. Se debe permitir a los líderes pastorear a los miembros de su célula. De esa manera, se poseerán líderes maduros espiritualmente y capaces de reproducirse en otros creyentes que, a su vez, llegarán a ser nuevos líderes.


TRADUCCIÓN AL INGLÉS

Delegation in the cell church.
One of the characteristics of cell churches is that they have a pastor who knows how to delegate his functions so the members of his congregation can exercise them. If the ministers purpose is “to equip his people for works of service” (Eph. 4:12), there is no better environment to realize that purpose than in the cell model. Through discipleship people learn to minister to one another, to exhort one another, to confess their sins to one another, to pray for each other, and to encourage each other.
A cell church pastor does not usually monopolize the work of the ministry. On the contrary, he insists that others begin to execute them. He doesn’t fear to be displaced or that others may grow to darken him with the exercise of their gifts and talents. Even in the extreme case that happened, he will consider this as a success and will start the process with another person.
In cell churches the ministry is no longer the most holy place for a high priest and becomes a universal priesthood of all believers. That ability to open up to delegate generously is common of cell churches. Leaders should be allowed to shepherd their cell members. Thus, you’ll have spiritually mature leaders that are able to reproduce themselves in other believers who, in turn, will become new leaders.


TRADUCCIÓN AL PORTUGUÉS

Delegação na Igreja em células.
Uma das características das igrejas em células é que elas têm um pastor que sabe como delegar suas funções. Se o propósito do pastor é “preparar seu povo para a obra do ministério” (Ef. 4:12), não há um ambiente melhor para cumprir esse propósito do que o modelo celular. Através do discipulado, as pessoas aprendem a ministrar umas às outras, a exortar umas às outras, a confessar seus pecados umas às outras, a orar umas pelas outras, e a encorajar umas às outras.
Um pastor de igreja em células não deve monopolizar a obra do ministério. Pelo contrário, ele insiste que outros comecem a cumprir seus papéis individuais. Ele não tem medo de ser substituído ou que outros possam crescem além de seus próprios dons e talentos. Mesmo se isso viesse a acontecer, pastores eficazes considerariam isso um grande sucesso e iriam orientar a pessoa para uma posição de liderança.  

Nas igrejas em células, o ministério já não é o lugar mais santo para um sumo sacerdote; pelo contrário, é um sacerdócio universal de todos os crentes. A capacidade de delegar generosamente é uma característica comum para todas as igrejas em células. Os líderes devem ter permissão para pastorear seus membros de célula. Quando isso acontecer, você terá líderes espiritualmente maduros que são capazes de se reproduzir em outros crentes que, em troca, se tornarão novos líderes.