jueves, 18 de septiembre de 2014

LA ORACIÓN EN EL LIDERAZGO.

Algo que repetidas veces expreso a los líderes es que el trabajo celular no se trata de una idea humana ni de una técnica eficaz para aumentar el número de asistentes a una congregación. Es la manera como Dios diseñó a su iglesia y la manera como se la presenta en el Nuevo Testamento. Consecuentemente, los líderes no están participando de una iniciativa humana sino de la obra de Dios.
Los santos son capacitados para la obra del ministerio y se lanzan como un ejército conquistador a rescatar a los perdidos. Dado que se encuentran en la línea de batalla haciendo la obra de Dios, solamente podrán resultar vencedores con la intervención divina. Es allí donde el tema de la oración resulta fundamental. La obra de Dios solamente Dios la puede hacer. De otra manera, se convertiría en la obra del hombre. El ser humano no tiene recursos para hacer la obra de Dios más allá de lo que Dios mismo le pueda entregar.
La oración, pues, tiene un papel irremplazable. La habilidad humana sin la oración resulta en nada. El líder no es un vendedor utilizando técnicas de mercadeo. Se trata del milagro del nuevo nacimiento que solamente Dios puede producir. Esto es muy diferente a vender sartenes o pasta dental.
La oración es el recurso necesario para todo líder de célula. Sin oración el nuevo nacimiento no ocurrirá. La evangelización es posible solamente por la intervención sobrenatural del Espíritu Santo. Mientras se pueda fomentar una clara conciencia de esta realidad, los líderes continuarán dependiendo de la oración en su trabajo.


TRADUCCIÓN AL INGLÉS

Prayer in leadership.
Something that I repeatedly express to leaders is that the cell work is not about a human idea or an effective technique to increase the number of attendees to a congregation. It is the way how God designed his church and how it is presented in the New Testament. Consequently, leaders are not participating in a human initiative but in the work of God.
The saints are trained for the work of ministry and are released as a conqueror army to rescue the lost. Since they are located in the front line doing the work of God, they can only be victorious through divine intervention. It is there where the subject of prayer becomes crucial. The work of God can only be done by God. Otherwise, it would become the work of man. Human beings do not have the resources to do the work of God beyond what God, himself, can give them
Prayer, then, has an irreplaceable role. The human ability without prayer is nothing. The leader is not a salesman using marketing techniques. This is about the miracle of new birth that only God can produce. This is very different from selling frying pans or toothpaste.
Prayer is the needed resource for all cell leaders. New birth will not occur without prayer. Evangelization is possible only by the supernatural intervention of the Holy Spirit. As this clear awareness of this reality is promoted, leaders will continue to depend on prayer in their work.


TRADUCCIÓN AL PORTUGUÉS

Por que os líderes devem orar?
Algo que eu repetidamente expresso aos líderes é que o ministério de células não se trata de uma ideia humana ou de uma técnica eficaz para aumentar o número de participantes numa congregação. É a maneira que Deus projetou Sua igreja e como ela é apresentada no Novo Testamento. Os líderes não estão participando de uma iniciativa humana, mas da obra de Deus.
Os santos são treinados para a obra do ministério e são liberados como um exército conquistador para resgatar o perdido. Uma vez que eles estão localizados na linha de frente fazendo o trabalho de Deus, eles só podem ser vitoriosos através da intervenção divina. E é por isso que o assunto da oração é crucial. A obra de Deus só pode ser feita por Deus. Caso contrário, ela se tornaria a obra do homem. Seres humanos não têm os recursos para fazer a obra de Deus além do que Ele próprio pode dar a eles.
A Oração, então, tem um papel insubstituível. A habilidade humana sem oração não é nada. O líder não é um vendedor usando técnicas de marketing. Isso se trata do milagre do novo nascimento que só Deus pode produzir. É muito diferente de vender frigideiras ou pasta de dente.
A oração é o recurso necessário para todos os líderes de célula. O novo nascimento não ocorrerá sem oração. A evangelização é possível somente pela intervenção sobrenatural do Espírito Santo. Conforme a clara conscientização dessa realidade é promovida, líderes continuarão a depender da oração em seu trabalho. 

jueves, 4 de septiembre de 2014

LA ORACIÓN COMO LA NATURALEZA DEL CRISTIANO.

El principal obstáculo que hay que afrontar al momento de orar es el hecho de considerar a la oración como un elemento externo a la persona. Es decir, verla como un ejercicio ajeno a la interioridad de la persona. Por el contrario, si la oración es adoptada como parte del estilo de vida de una persona, pronto se convertirá en parte de su naturaleza.
Este no es solamente un asunto de repetición con el fin de crear un hábito sino que se trata de una adopción de los valores y de las motivaciones de la oración. De igual manera que hay algo más que repetición y hábito en la vida matrimonial, la oración se asume como parte de la vida misma. No se trata solo de que una persona modifique su agenda para hacer espacio para la oración sino que la persona misma sea modificada por la oración. Alcanzar el estado en que la oración es ya parte de la naturaleza de la persona.
Cuando se construye el estilo de vida de una persona que ora, no habrá elementos externos que puedan impedir el ejercicio de la oración. De igual manera que deben ser situaciones muy extremas las que alteran nuestra necesidad natural de alimento y sueño, serán muy extremas las condiciones que impidan la oración a quien ha sido modelado por ella.
Cuando las personas se reúnen en la célula o en la celebración, la práctica de la oración surgirá de manera espontánea. Como espontánea es la comunión y otras características propias de la naturaleza de los cristianos.


TRADUCCIÓN AL INGLÉS

Prayer as the Christian’s nature.
The main obstacle to face when praying is the fact of considering prayer as an external element to the person. I mean, seeing it as an exercise that has nothing to do with the person’s inner self. On the contrary, if prayer is adopted as part of a person’s lifestyle, it will soon become part of his nature.
This is not just a matter of repetition in order to create a habit but it is about adopting the values ​​and motivations of prayer. Just as there is more than repetition and habit in married life, prayer is assumed as part of life itself. It is not just about a person changing her schedule to make room for prayer but the person herself being changed by prayer. Reaching the state in which prayer is already part of the person’s nature.
When the lifestyle of a person who prays is built, there will be no external factors that may hinder the exercise of prayer. Similarly to the very extreme situations that alter our natural need for food and sleep the conditions that will impede prayer will have to be very extreme for he who has been shaped by it.
When people gather in the cell or in the celebration, the practice of prayer will appear spontaneously, as it is spontaneous the fellowship and other characteristics that belong to the Christians’ nature.


TRADUCCIÓN AL PORTUGUÉS

Oração como parte da natureza do Cristão.
O maior obstáculo para a oração eficaz é pensar na oração como algo externo à vida de uma pessoa. Algumas vezes nós pensamos que a oração não ter nada a ver com o eu interior de uma pessoa. Por outro lado, quando nós visualizamos a oração como parte do estilo de vida de uma pessoa, ela logo torna-se parte de sua natureza.
Essa não é só uma questão de repetição para criar um hábito; ao contrário, é adotar os valores e motivações da oração. Assim como há mais do que repetição e hábito em um casamento, a oração deve ser vista como uma parte íntima da vida de uma pessoa. Não é só sobre alguém mudando sua agenda para dar espaço à oração. Na realidade, é permitir que a oração mude a pessoa.
Quando a oração se torna um estilo de vida, não haverá fatores externos que possam atrapalhar o exercício da oração. Assim como uma pessoa precisa de comida e dormir, a pessoa com um estilo de vida de oração terá a certeza de estar orando. Quando as pessoas se reunirem na célula ou em um culto de celebração, a prática da oração irá acontecer espontaneamente porque a oração tornou-se parte da natureza do crente. 

jueves, 14 de agosto de 2014

LOS MENTORES DEL PASTOR PRINCIPAL

El trabajo de evangelización a través de las células es al mismo tiempo un trabajo de cuido de la congregación. Los líderes cuidan de los miembros de su célula. Los supervisores cuidan de los líderes. Los pastores de zona cuidan de los supervisores. Los pastores de distrito cuidan de los pastores de zona. El pastor principal cuida de los pastores de distrito. ¿Pero quién cuida del pastor principal?
Al responder a esta pregunta no siempre debe pensarse en una jerarquía. El tener un mentor es algo que responde más a la afinidad espiritual que a las estructuras de trabajo. El que el pastor principal se encuentre en la cúspide de la estructura no significa que las posibilidad para tener un mentor se agotaron. El asesoramiento puede encontrarse en personas que pudieran o no pertenecer a la estructura pero que son capaces de reconocer al ser humano que se encuentra tras el ministro.
Los elementos básicos para ser un mentor de un pastor es una profunda espiritualidad, confidencialidad, afinidad de intereses, respeto, amor, honestidad. En el proceso del asesoramiento algo muy importante es permitir que sea el mismo pastor quien elija a sus mentores. Por supuesto, las personas pueden mostrar interés en la persona del pastor; pero, debe ser el pastor quien por sí mismo elija sus mentores. El asesoramiento es esencialmente una labor de amor y de afinidad. De ninguna manera debe ser una fórmula impuesta.
Las posibilidades para ubicar asesores no están limitadas a la propia congregación. Otra gran fuente se encuentra en los pastores de otras congregaciones sean o no de la misma denominación. Para aprovechar ese potencial el pastor deberá establecer lazos de amistad que deben ir de los encuentros casuales hacia una relación más estrecha. Eso le permitirá identificar las personas idóneas a quien rendirá cuentas.


TRADUCCIÓN AL INGLÉS

The Senior Pastor’s mentors.
The work of evangelization through the cells is, at the same time, a work of caring for the congregation. Leaders look after the members of their cell. Coaches look after the leaders. Zone pastors look after the coaches. The district pastors look after the zone pastors. The Senior Pastor looks after the district pastors. But who looks after the Senior Pastor?
You shouldn’t always think of a hierarchy when answering this question. Having a mentor is something that responds more to spiritual affinity than to work structures. The fact that the senior pastor is in the top of the structure does not mean that the possibilities to have a mentor are exhausted. The advice can be found in people who may or may not belong to the structure but who are able to recognize the human being that lies behind the minister.
The basic elements to be a Pastor’s mentor are a deep spirituality, confidentiality, common interests, respect, love, honesty. In the process of counseling, something very important is to allow the pastor himself to choose his mentors. Of course, people can show interest in the person of the pastor; but it should be the pastor himself who chooses his mentors. Counseling is essentially a labor of love and affinity. By no means should it be an imposed formula.
The possibilities to locate advisors are not limited to the congregation itself. Another great source is found in other congregations’ pastors whether they are or not from the same denomination. To make the most of that potential, the Pastor should establish bonds of friendship that must go beyond meeting by chance towards a closer relationship. That will allow him to identify the proper people to be accountable to.


TRADUCCIÓN AL PORTUGUÉS

Quem treina o Pastor Principal?
O ministério celular permite a um pastor evangelizar não-cristãos, assim como cuidar da congregação. Os líderes cuidam dos membros de sua célula; os treinadores ministram aos líderes; os pastores de região cuidam dos treinadores; os pastores de distrito cuidam dos pastores de região; o pastor principal ministra aos pastores de distrito. Mas quem treina o pastor principal?
Nós não deveríamos pensar em uma hierarquia ao responder essa pergunta. Ter um treinador está mais relacionado à afinidade espiritual do que à estrutura. O fato de que o pastor principal está no topo da estrutura frequentemente significa que ele precisará procurar fora da estrutura para achar o treinador certo. Os elementos básicos de um grande treinador são espiritualidade profunda, confidencialidade, interesses comuns, respeito, amor e honestidade. O pastor precisa decidir quem daria o melhor treinador. As pessoas podem mostrar interesse em ser o treinador do pastor, mas em última análise o pastor deve escolher. O treinamento é essencialmente um trabalho de amor e afinidade. De forma alguma deve ser um papel imposto.
As possibilidades para localizar treinadores não são limitadas à própria congregação. O melhor treinador pode estar em outra congregação (e talvez até em uma denominação diferente). Para tirar o máximo de treinamento, o pastor deve estabelecer laços de amizade com o treinador. Com frequência a amizade vai guiar o processo e apontar o pastor principal para o melhor treinador. 

jueves, 31 de julio de 2014

ORACIÓN EN LA CELEBRACIÓN Y EN LAS CÉLULAS.

Cada mes se realiza en iglesia Elim el ayuno por el cese de la violencia en El Salvador. Actualmente el país ocupa el cuarto lugar como país más violento del planeta. La violencia es principalmente producida por miembros de pandillas que se atacan mutuamente.
Desde hace varios años iniciamos un esfuerzo de ayuno y oración para solicitar la intervención de Dios en este tema. Se trata de una actividad que comienza a las 9 AM y termina a la 1 PM. Su principal componente es la oración. Existen seis peticiones ya definidas que las personas conocen. Se va orando por cada una de esas peticiones en el orden establecido. La asistencia a esta actividad es dirigida por los líderes y supervisores. Las personas llegan al edificio de la iglesia de manera organizada y rentando autobuses.
Pero, además, se realiza también un esfuerzo en la intimidad de las células. Dado que la mayor parte de personas trabajan o estudian, no disponen de mucho tiempo para actividades extras de oración. Por ello, se reúnen en las casas, muy temprano, a las 5 AM para poder hacer una reunión de oración por una hora antes de ir a sus actividades. Estas oraciones se realizan en las mismas casas donde se ubican las células. La persona responsable es el líder. De manera que una vez por semana, las personas se reúnen como célula en las casas con el solo fin de hacer oración. No hay enseñanza y a veces ni cantos. Es solamente un esfuerzo de oración. De esta manera, la iglesia combina la oración tanto en la célula como en la celebración.



TRADUCCIÓN AL INGLÉS

Prayer in the celebration and in cells.
Each month at Elim we have a fasting service for the ceasing of violence in El Salvador. At the present moment the country ranks fourth as the most violent country on the planet. The violence is mainly produced by gang members that attack each other.
Since a couple of years ago we initiated an effort of prayer and fasting to seek God's intervention in this matter. This is an activity that begins at 9 am and ends at 1 PM. Its main component is prayer. There are six requests already defined that people know. We pray for each one of these prayer requests in the established order. The attendance to this activity is coordinated by the leaders and supervisors. People come to the church building in an organized way and renting buses.
But, in addition, an effort is also made in the privacy of cells. Since most people work or study, they do not have much time for extra prayer activities. Therefore, they meet in the houses, very early, at 5 AM in order to have a prayer meeting for an hour before going to their activities. These prayer meetings are held in the same houses where the cells are located. The leader is the person in charge. So once a week, people gather as a cell in the houses for the sole purpose of praying. There is no teaching and sometimes no singing. It is only a prayer effort. Thus, the church combines prayer both in the cell and in the celebration.


TRADUCCIÓN AL PORTUGUÉS

A Oração no Culto de Celebração e nas Células.
Em cada mês na Elim nós temos um culto de jejum e oração direcionado à violência em El Salvador. No presente momento, nosso país está em quarto lugar como o país mais violento do planeta. A violência é produzida principalmente por membros de gangues que atacam uns aos outros.
Há dois anos nós iniciamos um esforço de oração e jejum para Deus intervir nessa área. Esta é uma atividade que se inicia às 9h00 e termina às 13h00. O foco primário é a oração. Nós definimos seis áreas-chave de oração pelas quais as pessoas oram na ordem estabelecida. O comparecimento nesses cultos de oração e jejum é coordenado pelos líderes e supervisores. As pessoas das células alugam ônibus para vir à esse evento para orar para que Deus intervenha em El Salvador.

Mas esse não é o único lugar em que oramos. Nós priorizamos a oração nas Células aos sábados. Além disso, nós também nos reunimos nas “Casas de Oração” durante a semana. Por exemplo, já que a maioria das pessoas trabalham ou estudam, muitos se reúnem nas Casas às 5h00 a fim de ter uma reunião de oração por uma hora antes de ir às suas atividades. Essas reuniões de oração são mantidas nas mesmas casas onde ocorrem as células. O líder é a pessoa responsável. Então uma vez por semana, as pessoas se juntam como uma célula nas casas com o único propósito de orar. Não há ensino e algumas vezes nenhuma canção. É apenas um esforço de oração. Assim, a igreja combina a oração tanto na célula quanto no culto de celebração.

jueves, 17 de julio de 2014

EVOLUCIÓN DE UNA RUTA.

Cuando Elim hizo su transición para convertirse en una iglesia celular, de inmediato se percibió la necesidad de contar con un curso de capacitación de líderes. Nuestra primera Ruta del Líder era extremadamente corta y simple. Solamente eran 4 lecciones que se completaban en un mes. Pero eso tenía su sentido. Elim ya era una iglesia de 3,000 miembros cuando hizo su transición. Consecuentemente, tenía bastantes personas maduras en la fe que no necesitan mas que unas pocas instrucciones para desempeñarse como líderes.
No obstante, cuando esa base inicial se agotó pronto percibimos la necesidad de mejorar nuestra Ruta. Poco a poco se fueron añadiendo nuevas lecciones. Pero, el propósito de la Ruta era siempre el de capacitar a los creyentes para formarlos como líderes. Es decir que siempre partíamos de personas que ya eran discípulos de Jesús.
Así logramos caminar unos años más, pero luego el ritmo de multiplicación descendió. Entendimos entonces que la Ruta debía comenzar con la conversión y culminar con el liderazgo. En lo personal, revisé otros modelos de rutas de otras iglesias. Pero el problema común era que se traba de materiales poco relacionados con nuestra cultura. De hecho, ninguno de ellos era de un autor latinoamericano.
Fue así como decidimos elaborar nuestra propia Ruta del Líder que ahora va de la conversión hasta el liderazgo presentando los temas de manera sencilla y práctica para nuestra cultura.


TRADUCCIÓN AL INGLÉS

Evolution of a Route.
When Elim made ​​its transition to become a cell church, we saw immediately the need of having a training course for leaders. Our first Leader’s Route was extremely short and simple. There were only 4 lessons that were completed in a month. But there was a reason for that. Elim was already a 3,000 member’s church when it made its transition. Consequently, it had enough mature people in the faith that did not need more than a few instructions to perform as leaders.
However, when that initial base ran out soon we perceived the need to improve our route. Little by little new lessons were added. But the purpose of the route was always to train the believers to become leaders. In other words, we always started with people who were already disciples of Jesus.
Thus, this was how we managed to walk for a few years, but then the multiplication rate dropped. Then we understood that the route should start with conversion and end with leadership. Personally, I checked other models of routes from other churches. But the common problem was that these materials did not relate to our culture. In fact, none of them was from a Latin American author.
That was how he decided to produce our own Leader’s Route which goes from the conversion to the leadership presenting the themes in a simple and practical way for our culture.


TRADUCCIÓN AL PORTUGUÉS

Como equipar nosso discipulado evoluiu o percurso.
Quando Elim fez sua transição para se tornar uma igreja em célula, nós vimos imediatamente que precisávamos ter um curso de formação para os líderes. Nosso primeiro percurso para líderes era extremamente curto e simples. Tinha apenas quatro lições que eram completadas em um mês. Mas tinha uma razão para isto. Elim já tinha 3.000 membros quando fizemos a transição. Consequentemente, já tínhamos um número suficiente de pessoas maduras na fé que não precisavam mais do que poucas semanas de instrução para se tornarem líderes. 
Entretanto, quando esta base inicial se esgotou, logo descobrimos que precisávamos melhorar nosso percurso. Pouco a pouco novas lições foram adicionadas. Mas o propósito do Curso era sempre o mesmo, treinar cristãos para se tornarem líderes. Em outras palavras, nós sempre começamos com pessoas que já eram discípulas de Jesus. Foi assim que administramos por muitos anos, mas logo percebemos que o índice de multiplicação de células começou a cair. Então percebemos que precisávamos de um novo curso de formação, equipar o discipulado para que começasse com a conversão e terminasse com a liderança.
Eu verifiquei outros percursos de discipulado de diferentes igrejas, mas um problema era comum em todos eles, o material não estava relacionado a nossa cultura. De fato nenhum desses cursos de formação eram de um autor da América Latina. Então decidimos produzir nosso próprio material de formação de Líderes, o qual levaria a pessoa da conversão para liderança. Nós fizemos  questão que nosso material fosse apresentado de maneira simples e prática, destinado para uma audiência latino- americana. 

jueves, 10 de julio de 2014

UNA RUTA SIMPLE

Por varios años había escuchado que una de las mejores Rutas del Líder que había en el mundo era la de Little Falls Christian Centre del pastor Harold Weitsz en Sur África. En varios países había escuchado que se trataba de una excelente Ruta del Líder que otras iglesias celulares habían adoptado.
Para mi sorpresa, unos años después, el mismo pastor Harold Weitsz decidió invitarme para que enseñara sobre el trabajo celular en su iglesia de Johannesburgo. Durante uno de los días de enseñanza nos encontrábamos en su oficina cuando viéndome a los ojos me dijo: -Me gustaría conocer su Ruta del Líder-
Yo sabía que él tenía una de las mejores rutas del planeta y la nuestra era en realidad un curso corto y sencillo. En verdad, me daba pena que conociera nuestra ruta ya que de seguro él buscaba algo mejor que lo que ya tenía. Traté de excusarme diciéndole: -Nuestra ruta es muy simple, no es algo tan elaborado-
Mi sorpresa fue que él dijo como si fuera un gran descubrimiento: -¡Simple! ¡Eso es lo que se necesita! ¡Algo que sea muy simple!-
Luego comenzó a contarme como él pensaba que una de las dificultades de su ruta era que no era lo suficientemente simple como para dar los resultados esperados. Después de eso, ya no insistió en conocer nuestra ruta. Creo que ya había encontrado lo que deseaba: la palabra “simple”. Después de esa conversación con el pastor Harold Weitsz comprendí que un principio fundamental de la ruta es que se debe conservar sencilla y ya no me sentí tan apenado de nuestra ruta simple. Se necesita algo práctico, fácil y que entregue a los nuevos creyentes los elementos básicos del trabajo celular sin complicaciones.


TRADUCCIÓN AL INGLÉS

A simple route.
For several years I had heard that one of the best leader’s Routes in the world was Little Falls Christian Centre of Pastor Harold Weitsz in South Africa. In several countries I heard this was an excellent leader’s Route that other cell churches had adopted.
To my surprise, a few years later, the same Pastor Harold Weitsz decided to invite me to teach about the cell work at his church in Johannesburg. During one of the days of the teachings, we were in his office and looking right into my eyes he said: -I would like to know your Leader’s Route–
I knew he had one of the best routes on the planet and ours was actually a short and simple course. I was truly embarrassed to show him our route since he surely was looking for something better than what he already had. I tried to excuse myself saying: -Our Route is very simple; it is not as elaborated –
My surprise was that he replied as if it were a great discovery: -Simple! That's what we need! Something that is very simple! -
Then he began to tell me how he thought that one of the difficulties of his Route was that it was not simple enough to deliver the expected results. After that, he no longer insisted on knowing our route. I think he had found what he wanted: the word “simple”. After that conversation with Pastor Harold Weitsz, I realized that a fundamental principle is that the Route should be kept simple, and I didn’t feel so embarrassed anymore for our simple route. You need something practical and easy that delivers to the new believers the basics of cell work without complications.


TRADUCCIÓN AL PORTUGUÉS

Uma Rota Simples.
Por muitos anos eu ouvi que uma das melhores Rotas de Líderes (equipagem de discipulado) no mundo era Little Falls Christian Centre do Pastor Harold Weitsz na África do Sul. Em muitos países ouvi que era uma excelente Rota de Líderes que outras igrejas em células adotaram.
Para a minha surpresa, alguns anos mais tarde, o mesmo pastor Harold Weitsz decidiu me convidar para ensinar sobre o trabalho em célula na sua igreja em Joanesburgo. Durante um dos dias da conferência, estávamos no seu escritório e ele me olhou dentro dos olhos e disse: “Gostaria de saber sobre sua Rota de Líderes”. Eu sabia que ele tinha uma das melhores rotas do planeta e a nossa era na verdade um caminho simples e curto. Estava envergonhado de mostrá-lo nossa rota visto que ele estava procurando algo melhor do que ele já tinha. Eu tentei me esquivar dizendo: “Nossa Rota é muito simples; não é muito elaborada”.
Minha surpresa foi que ele respondeu como se fosse uma grande descoberta: “Simples! É disso que precisamos! Algo muito simples!” Ele disse.
Então ele começou a me falar como ele pensava que uma das dificuldades da Rota dele era que não era simples o suficiente para entregar os resultados esperados. Depois disso, ele não mais insistiu em saber da nossa rota. Eu acho que ele encontrou o que ele queria: a palavra “simples”. Depois daquela conversa com o Pastor Harold Weitsz, percebi que um princípio fundamental é que a Rota deve ser mantida simples, e eu não me sinto mais tão envergonhado pela nossa simples rota. Você precisa de algo prático e fácil para entregar aos novos converstidos, o básico do trabalho em células sem complicações. 

jueves, 26 de junio de 2014

CONTENIDOS DE LA RUTA DEL LÍDER.

Cuando una iglesia hace su transición para convertirse en una iglesia celular, selecciona a sus futuros líderes de entre los miembros maduros que ya posee. Esa será una reserva de donde se tomará el recurso humano que se vaya necesitando en los próximos tiempos. Pero, tarde o temprano, ese recurso terminará. Entonces, la iglesia se verá en la necesidad de acudir a otra fuente. Por su misma naturaleza, la iglesia tendrá que poner su mirada en los nuevos creyentes.
Se llega así a un momento cuando es necesario tomar a los nuevos creyentes y llevarlos a comprometerse como nuevos líderes. La Ruta del Líder se convierte en el camino natural que todo nuevo cristiano debe transitar para llegar a ser usado en ese campo.
La Ruta del Líder adquiere así su doble función: es el instrumento para atención de los nuevos creyentes al mismo tiempo que el curso de entrenamiento para nuevos líderes. En nuestro caso, la Ruta se divide simétricamente en esas dos partes. En la primera, se ven temas como la salvación, la Biblia, la oración, el bautismo en agua. En la segunda, se reciben contenidos como ¿qué es una célula? ¿cómo se multiplica? ¿cómo se invitan amigos? Etc.
La Ruta del Líder toma cuidado de un nuevo creyente desde el momento de su conversión y le va llevando semana a semana hasta convertirlo en un nuevo líder de célula. Por supuesto, el paso de la primera a la segunda parte no se anuncia y es imperceptible. Eso contribuye a que el candidato vea el hecho de convertirse en líder como la extensión propia de la vida cristiana. En verdad, de eso se trata. Que todo creyente vea el convertirse en un líder como la consecuencia natural de su fe.


TRADUCCIÓN AL INGLÉS

Contents of the Leader’s Route.
When a church makes its transition to become a cell church, it selects its future leaders among the mature members it already has. That will be a reserve from which the human resource that is needed in the near future will be taken. But sooner or later that resource will end. Then, the church will be in the need to go to another source. By its very nature, the church will have to put its eyes on the new believers.
This brings us to a time when you need to take the new believers and bring them to commit themselves as new leaders. The Leader’s Route becomes the natural path that every new Christian should take to become useful in this field.
The Leader’s Route, thus, acquires its double function: it is the instrument for the care of new believers, as it is the training course for new leaders. In our case, the Route is symmetrically divided into those two parts. In the first one, themes such as salvation, the Bible, prayer and baptism in water, are seen. In the second one, contents such as: What is a cell? How does it multiply? How to invite friends? Etc., are received.
The Leader’s Route takes care of a new believer from the moment of his conversion and leads him week by week until making him into a new cell leader. Of course, the transition from the first to the second part is not announced, and it is imperceptible. That contributes for the candidate to see the fact of becoming a leader as the proper extension of the Christian life. That is actually what it is all about, that every believer may see that becoming a leader is a natural consequence of his faith.


TRADUCCIÓN AL PORTUGUÉS

Quais São os Conteúdos da Rota de Equipagem?
Quando uma igreja faz a sua transição para se tornar uma igreja em células, ela seleciona seus futuros líderes dentre os membros maduros que ela já tem. Esta reserva de liderança sustenta a igreja a curto prazo. Entretanto, esses que já são maduros são limitados. Logo este reservatório acabará, e a igreja precisará encontrar líderes em uma fonte diferente. A igreja precisará começar a olhar para os novos convertidos que eventualmente amadurecerão e se tornarão os futuros líderes. A Rota da Equipagem se tornará o caminho natural que todos os crentes na igreja tomarão para se tornarem ministros.
A Rota da Equipagem começará a desenvolver uma função dupla. De um lado ela discipulará todos aqueles na igreja mas do outro lado, preparará os futuros líderes da célula. No nosso caso, a Rota é dividida simetricamente dentro dessas duas partes. A primeira parte da nossa rota de equipagem foca em temas como salvação, a Bíblia, oração e batismo nas águas, e mais. Os temas de destaque são o que é a célula, como ela se multiplicam, como convidar amigos e mais.
A rota de Equipagem começa com o processo de discipulado desde o momento que a pessoa se torna um crente e continua semanalmente até que esta pessoa se torne líder de célula. É claro que a transição da primeira para a segunda parte não é anunciada, e é imperceptível. Temos desenvolvido propositalmente nossa equipagem dessa forma para inculcar em cada crente que a liderança é um processo natural e parte normal da Vida Cristã. Cremos que a “vida Cristã normal” é para todos se envolverem na liderança e no ministério de células.