jueves, 25 de junio de 2015

MOVILIZANDO HACIA LA CELEBRACIÓN.

En el caso de las iglesias celulares numerosas las cosas se invierten: es mayor el número de personas que asisten a las células que las que asisten a la celebración. En la iglesia del pastor Cho, en Yoido, es un porcentaje del 30% el que asiste a la celebración. En el caso de Elim, el porcentaje ronda el 40%
Las razones para ello pueden ser el tiempo que se lleva trabajando y el desarrollo mismo del modelo celular que va pasando de casa en casa hasta llegar a superar la capacidad de sus edificios. Aunque se realizan varios cultos al día, éstos no son suficientes para recibir a todas las personas.
No obstante, se continúan haciendo esfuerzos por movilizar a las personas a la iglesia. En el caso de Elim, un elemento importante ha sido el contratar autobuses para trasladar las personas a la celebración. Los supervisores de célula son los encargados de contratar un autobús para trasladar a las personas desde sus hogares hacia el edificio de la iglesia y luego de regreso. Cada célula aporta una contribución que hace posible el pago del autobús. En el mejor de los casos, la cantidad que se colecta es suficiente como para ofrecer el transporte gratuito a los invitados. Porque también el transporte tiene un concepto evangelizador. Se le ve como un instrumento para llevar invitados a la celebración y que conozcan al salvador.


TRADUCCIÓN AL INGLÉS

Mobilizing toward the celebration.
Things are inverted concerning multitudinous cell churches: the number of people attending the cells is greater than the number attending the celebration. In Pastor Cho’s church in Yoido, it is a percentage of 30% attending the celebration. In Elim’s case, the percentage is around 40%
The reasons for this may be the time we have worked on it and the development of the cell model that passes from house to house until it surpasses the capacity of their buildings. Even though we have many services during the day, these are not enough to receive all the people.
Nevertheless, we continue to make efforts to mobilize people to the church. In Elim’s case, an important element has been hiring buses to take people to the celebration. Cell supervisors or coaches are the ones in charge of hiring a bus to transport people from their homes to the church building and back. Each cell makes a contribution that makes it possible to pay for the bus. In the best case scenario, the amount collected is enough to provide the guests with free transportation. Because the transportation has also an evangelizing concept, this is seen as an instrument to bring guests to the celebration in order to allow them to know the Savior.


TRADUCCIÓN AL PORTUGUÉS

Mobilizando os membros das células para o culto de celebração.
As coisas estão invertidas no tocante a nossa porcentagem de pessoas que frequentam a célula versus o culto de celebração. Simplificando, o número de pessoas que frequentam as células é muito maior do que o número de pessoas que frequentam o culto de celebração. Na igreja do pastor Cho em Yoido, cerca de 30% das pessoas em células participam da celebração. No caso de Elim, a porcentagem é de cerca de 40%.
Uma das razões para essa situação é que temos trabalhado arduamente em nosso sistema celular e o número que nós atingimos através das células ultrapassa a capacidade de nossos prédios. Mesmo que tenhamos muitos cultos durante a semana (e durante o dia inteiro nos fins de semana), simplesmente não há espaço suficiente para receber todas as pessoas. 
No entanto, continuamos nos esforçando para mobilizar as pessoas da célula para os cultos de celebração. Na nossa situação particular em Elim, nós contratamos ônibus para transportar as pessoas das células para o culto de celebração. Os supervisores de células (treinadores) são responsáveis por contratar ônibus públicos para transportar as pessoas de suas casas para o prédio da igreja e depois de volta para casa. Cada célula faz uma contribuição financeira que torna possível o pagamento do ônibus. Na melhor das situações, o valor arrecadado é suficiente para fornecer aos visitantes um transporte gratuito. Como nós vemos este tipo de transporte como parte do nosso esforço evangelístico, nós temos o prazer de pagar para os não-cristãos irem aos cultos de celebração e receberem a Cristo como resultado.