jueves, 10 de julio de 2014

UNA RUTA SIMPLE

Por varios años había escuchado que una de las mejores Rutas del Líder que había en el mundo era la de Little Falls Christian Centre del pastor Harold Weitsz en Sur África. En varios países había escuchado que se trataba de una excelente Ruta del Líder que otras iglesias celulares habían adoptado.
Para mi sorpresa, unos años después, el mismo pastor Harold Weitsz decidió invitarme para que enseñara sobre el trabajo celular en su iglesia de Johannesburgo. Durante uno de los días de enseñanza nos encontrábamos en su oficina cuando viéndome a los ojos me dijo: -Me gustaría conocer su Ruta del Líder-
Yo sabía que él tenía una de las mejores rutas del planeta y la nuestra era en realidad un curso corto y sencillo. En verdad, me daba pena que conociera nuestra ruta ya que de seguro él buscaba algo mejor que lo que ya tenía. Traté de excusarme diciéndole: -Nuestra ruta es muy simple, no es algo tan elaborado-
Mi sorpresa fue que él dijo como si fuera un gran descubrimiento: -¡Simple! ¡Eso es lo que se necesita! ¡Algo que sea muy simple!-
Luego comenzó a contarme como él pensaba que una de las dificultades de su ruta era que no era lo suficientemente simple como para dar los resultados esperados. Después de eso, ya no insistió en conocer nuestra ruta. Creo que ya había encontrado lo que deseaba: la palabra “simple”. Después de esa conversación con el pastor Harold Weitsz comprendí que un principio fundamental de la ruta es que se debe conservar sencilla y ya no me sentí tan apenado de nuestra ruta simple. Se necesita algo práctico, fácil y que entregue a los nuevos creyentes los elementos básicos del trabajo celular sin complicaciones.


TRADUCCIÓN AL INGLÉS

A simple route.
For several years I had heard that one of the best leader’s Routes in the world was Little Falls Christian Centre of Pastor Harold Weitsz in South Africa. In several countries I heard this was an excellent leader’s Route that other cell churches had adopted.
To my surprise, a few years later, the same Pastor Harold Weitsz decided to invite me to teach about the cell work at his church in Johannesburg. During one of the days of the teachings, we were in his office and looking right into my eyes he said: -I would like to know your Leader’s Route–
I knew he had one of the best routes on the planet and ours was actually a short and simple course. I was truly embarrassed to show him our route since he surely was looking for something better than what he already had. I tried to excuse myself saying: -Our Route is very simple; it is not as elaborated –
My surprise was that he replied as if it were a great discovery: -Simple! That's what we need! Something that is very simple! -
Then he began to tell me how he thought that one of the difficulties of his Route was that it was not simple enough to deliver the expected results. After that, he no longer insisted on knowing our route. I think he had found what he wanted: the word “simple”. After that conversation with Pastor Harold Weitsz, I realized that a fundamental principle is that the Route should be kept simple, and I didn’t feel so embarrassed anymore for our simple route. You need something practical and easy that delivers to the new believers the basics of cell work without complications.


TRADUCCIÓN AL PORTUGUÉS

Uma Rota Simples.
Por muitos anos eu ouvi que uma das melhores Rotas de Líderes (equipagem de discipulado) no mundo era Little Falls Christian Centre do Pastor Harold Weitsz na África do Sul. Em muitos países ouvi que era uma excelente Rota de Líderes que outras igrejas em células adotaram.
Para a minha surpresa, alguns anos mais tarde, o mesmo pastor Harold Weitsz decidiu me convidar para ensinar sobre o trabalho em célula na sua igreja em Joanesburgo. Durante um dos dias da conferência, estávamos no seu escritório e ele me olhou dentro dos olhos e disse: “Gostaria de saber sobre sua Rota de Líderes”. Eu sabia que ele tinha uma das melhores rotas do planeta e a nossa era na verdade um caminho simples e curto. Estava envergonhado de mostrá-lo nossa rota visto que ele estava procurando algo melhor do que ele já tinha. Eu tentei me esquivar dizendo: “Nossa Rota é muito simples; não é muito elaborada”.
Minha surpresa foi que ele respondeu como se fosse uma grande descoberta: “Simples! É disso que precisamos! Algo muito simples!” Ele disse.
Então ele começou a me falar como ele pensava que uma das dificuldades da Rota dele era que não era simples o suficiente para entregar os resultados esperados. Depois disso, ele não mais insistiu em saber da nossa rota. Eu acho que ele encontrou o que ele queria: a palavra “simples”. Depois daquela conversa com o Pastor Harold Weitsz, percebi que um princípio fundamental é que a Rota deve ser mantida simples, e eu não me sinto mais tão envergonhado pela nossa simples rota. Você precisa de algo prático e fácil para entregar aos novos converstidos, o básico do trabalho em células sem complicações.