jueves, 19 de marzo de 2015

LA CONSTANCIA EN EL TRABAJO CELULAR.

En español existe un dicho: “Los molinos de Dios muelen lento pero muelen bien”. Dios tiene su propio ritmo para cumplir sus propósitos, pero esos propósitos son perfectos. Somos nosotros los que siempre estamos apresurados y deseamos que la obra de Dios imite las sopas instantáneas y los hornos de microondas.
El trabajo celular es la obra de Dios y, consecuentemente, lleva su tiempo en producir sus resultados. Si no se posee la constancia y la perseverancia del agricultor y el artesano, no es posible obtener un buen producto al final. La razón del paso metódico de Dios no tiene relación con su omnipotencia sino más bien con nuestra impotencia para comprender sus designios. El ser humano es renuente a aceptar los designios profundos de Dios y se detiene solamente en los aspectos superficiales. Pero, cuando Dios hace morir nuestro yo, el camino se abre para que sus propósitos se cumplan en nuestros ministerios.
El ser humano es renuente a la muerte del yo. Eso es lo que hace que los procesos de Dios sean largos. Frente a ello, no nos queda otra cosa más que perseverar y perseverar. Sigue perseverando que un día la rosa de Dios emergerá por si sola.


TRADUCCIÓN AL INGLÉS

The constancy of cell work.
There is a saying in Spanish: “God’s mills grind slowly but they grind well”. God has his own pace to accomplish his purposes, but those purposes are perfect. We are the ones who are always in hurry and wanting the work of God to imitate instant soups and microwave ovens.
The cell work is God’s work, and consequently it takes its time to produce its results. If you don’t have the constancy and perseverance of the farmer and the craftsman, it will not possible to obtain a good product in the end. The reason for God’s methodical pace has no relationship with his omnipotence but rather with our impotence to understand his purposes. Man is reluctant to accept God’s deep purposes and stops to think only about the superficial aspects. But when God makes our inner self die, the way is opened for His purposes to fulfill in our ministries.
Humans are reluctant to die to self. That's what makes God’s processes long. In the face of this, we are left with nothing but to persevere and persevere. Keep persevering that one day God’s rose will emerge by itself.


TRADUCCIÓN AL PORTUGUÉS

A realidade do ministério celular em longo prazo.
Há um ditado em espanhol que diz: “Os moinhos de Deus moem devagar, mas moem bem.” Deus tem seu próprio ritmo para cumprir seus propósitos, mas esses propósitos são perfeitos. Nós somos aqueles que estão sempre com pressa e querendo o trabalho de Deus para nos oferecer resultados rápidos, como sopas instantâneas e fornos de microondas.  
 O ministério celular é o trabalho de Deus e, consequentemente, leva o seu tempo para produzir resultados. Se você não tem a constância e a perseverança do fazendeiro e do artesão, não será possível obter um bom produto no final. A razão para o ritmo metódico de Deus não tem nenhuma relação com sua onipotência, mas sim com a nossa impotência em entender seus propósitos. O homem é relutante em aceitar os propósitos profundos de Deus e tende a pensar apenas sobre os aspectos superficiais. Mas quando Deus faz o nosso eu interior morrer, o caminho se abre para Seus propósitos serem cumpridos em seu tempo.    

 Humanos são relutantes em morrer para si mesmos. Isso é o que torna os processos de Deus longos. Nosso papel é perseverar e permitir que Deus se mova em seu tempo. Conforme você continua a perseverar, Deus um dia irá cumprir seu propósito sozinho.